Lição 8 - 23 de maio de 2010 - O poder da verdadeira profecia

TEXTO ÁUREO

"À lei e ao testemunho! Se eles não falarem segundo esta palavra, nunca verão a alva"
(Is 8.20).

VERDADE PRÁTICA


Os dons espirituais não se destinam à autopromoção; são concedidos por Deus à Igreja, visando a edificação dos santos e a divulgação sobrenatural do Evangelho de Cristo.
HINOS SUGERIDOS 71, 77, 252

LEITURA DIÁRIA

 Segunda
Nm 12.6
A comunicação de Deus com seus profetas
 Terça
Dt 13.5
O falso profeta era castigado
 Quarta
Dt 18.22
O profeta era testado
 Quinta
Dt 18.15
Como o grande profeta foi anunciado
 Sexta
Dt 34.10-12
A comunicação de Deus com o maior profeta do AT
 Sábado
1 Sm 3.19,20
O profeta de Deus era confirmado
e honrado


LEITURA BÍBLICA EM CLASSE


Jeremias 28.5-12,16,17

INTERAÇÃO


Nesta lição, estudaremos a respeito da luta de Jeremias contra os falsos profetas, em especial Hananias. Os pseudoprofetas trabalhavam em benefício próprio. Tinham uma boa posição financeira, política e social e entregavam mensagens falsas, levando o povo de Deus a tropeçar. Eles eram bem populares, pois proclamavam somente o que as pessoas queriam ouvir. Aqueles que deveriam falar em nome de Deus,   infelizmente, haviam se tornado um obstáculo para que o povo abandonasse o erro.

OBJETIVOS


Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
Compreender qual é a função e a relevância do profeta de acordo com as Escrituras.
Saber que os falsos profetas sempre vão se opor aos profetas do Senhor.
Conscientizar-se de que, nos últimos dias, aparecerão muitos falsos profetas que, se possível, enganarão até os escolhidos

ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA


Professor, para a aula de hoje, sugerimos que você reproduza a tabela da abaixo no quadro-de-giz ou tire cópias para os alunos. Explique à classe que encontramos no livro de Jeremias um retrato dos falsos profetas, que se alastravam como uma praga em Israel. O mesmo retrato também pode ser aplicado aos falsos mestres do Novo Testamento. Ressalte o fato de que atualmente muitos falsos profetas também têm sido levantados para enganar a Igreja. Precisamos tomar cuidado, pois nem sempre é fácil identificá-los. Observe, juntamente com os alunos, os equívocos dos falsos mestres apresentados no quadro da página seguinte.

Falsos Profetas/Falsos Mestres



Jeremias 

  2 Pedro

A doutrina



Levam Israel a se desviar pelas profeciais de Baal
23.13
2.11
Apresentam heresias que negavam a soberania do Senhor
O Caráter e o estilo



Usam injustamente o poder
23.10b
2.11
Atrevidos, arrogantes
são perversos,
23.11
2.10
não temem difamar as autoridades
cometem adultério e vivem a mentir
23.14
2.10
Seguem os desejos corruptos da natureza pecaminosa


2.15
Adoravam a avareza
Características ministariais



Fortalecem as mãos dos malfeitores
23.14
2.18
Apelam "com paixões carnais"
vos enchem de vãs esperanças
23.16
2.19
Prometem "liberdade" da natureza humana, quando eles mesmos são escravos da corrupção"



COMENTÁRIO



INTRODUÇÃO

Palavra Chave: Profeta
REFLEXÃO
Pessoa devidamente vocacionada e autorizada por Deus para falar por Ele e em lugar de dEle. 
"Temos tido tanto medo de desprezar as profecias que nos esquecemos de julgá-las.."
John Bevere


Quem já não se defrontou com um falso profeta? Inescrupulosos, arrogantes e com ares de santo, esses indivíduos jogam a igreja contra o seu pastor, induzem os obreiros à desinteligência e lançam os fiéis à apostasia. Eles não vacilam em usurpar a glória que só é devida ao Senhor da glória.
Jeremias enfrentou grandes dificuldades por causa desses operários de Satanás. Patrocinados pelo estado e contando com a simpatia de boa parte da população, tinham eles como objetivo perverter os caminhos do Senhor, e desviar os filhos de Israel da verdade.  O mesmo não ocorre em nossos dias? (2 Co 11.13; At 20.30,31). Hoje, conheceremos um desses falsos profetas: o arrogante, atrevido e insolente Hananias. 

I. O QUE É O PROFETA

1. Definição. Profeta, segundo a Bíblia, é o homem que fala por Deus; é o porta-voz do Eterno. O vocábulo original do Novo Testamento, do qual veio a palavra portuguesa profeta, significa literalmente "aquele que fala em lugar de outrem".
2. A função do profeta. Era a função precípua do profeta proclamar os oráculos de Deus, a fim de reconduzir o povo à obediência da lei divina (Ez 33.7).
3. A prova de autenticidade do profeta. Não basta a profecia se cumprir para o profeta ser considerado autêntico (Dt 13.1-5). Isto porque, os enganadores, através de ardis e estratagemas, são capazes de desviar o rebanho de Cristo da verdade absoluta e inegociável do Calvário.
Como reconhecer o legítimo mensageiro de Deus? Se o profeta predisser alguma coisa, em nome do Senhor, e cumprir-se a sua profecia, não contrariando de forma alguma a Bíblia Sagrada, ele será de fato reconhecido como autêntico homem de Deus (Dt 21.22). É por isso que temos de julgar as profecias e discernir os espíritos (1Co 12.20; 14.29; 1Jo 4.1).

SINOPSE DO TÓPICO (1)
É função do profeta proclamar os oráculos de Deus, a fim de conduzir o povo à obediência das leis de Deus.


II. O FALSO PROFETA HANANIAS ENTRA EM CENA

1. Quem era Hananias. A única coisa que se sabe deste tal Hananias é que era ele filho de Azur. Ele era do tipo que impressionava. Falava como profeta, tinha discurso de profeta e como profeta, vestia-se. Aliás, era mais dramático que os profetas de Deus. Além disso, só falava o que o povo queria ouvir. Vinha ele pregando a paz e determinando a prosperidade. Positivamente, tudo confirmava.
2. As palavras de Hananias. Foi no auge da crise de Judá que Hananias aparece para perturbar o povo e afrontar o profeta Jeremias. Este exortava Judá a arrepender-se de seus pecados, a curvar-se ante a vontade de Deus e a aceitar o jugo babilônico. 'Politicamente correto', aquele induzia o povo à rebelião, dizendo-lhe que, dentro de dois anos, seriam os cativos repatriados e os tesouros do Santo Templo, devolvidos. Sua profecia jamais se cumpriu; no teste do verdadeiro profeta, estava reprovado (Dt 18.22). 
Hananias falou o que o rei queria ouvir, profetizou o que o povo ansiava escutar e vaticinou o que todos almejavam acontecesse naquele momento.
Você, homem de Deus, não foi chamado para brincar de pregador; convocou-o o Senhor para atuar como pregoeiro da verdade, que é a Palavra de Deus. O seu único compromisso é com a verdade. Se não quiserem ouvi-lo, que o não ouçam. No entanto, todos haverão de saber que, em seu meio, esteve um autêntico pastor de almas e um legítimo proclamador da verdade divina (Ez 2.4,5).
3. O castigo de Hananias. Hananias em tudo parecia um profeta; a Palavra de Deus, porém, não estava com ele. E, por haver se insubordinado contra o Senhor, foi severamente punido: naquele mesmo ano, de conformidade com o que vaticinara Jeremias, morreu ingloriamente (Jr 28.15-17). Esse é o destino daquele que, sem temor nem tremor, brinca com o nome de Deus, zombando-lhe da santidade. Lembra-se daquela Jezabel que, em Tiatira, induzia os servos de Cristo ao pecado? (Ap 2.20) Ou de  Balaão que ensinou Balaque a colocar tropeços diante dos filhos de Israel? (Ap 2.14).
Querido irmão, se você tem o dom profético, coloque-se à disposição de Deus. Deixe que Ele o use de acordo com a Sua vontade e direção. Jamais queira abusar do que lhe não pertence. Seja humilde, reconhecendo sempre, em seu pastor, a autoridade máxima da igreja.

SINOPSE DO TÓPICO (2)
O juízo de Deus virá sobre os profetas que, sem temor nem tremor, brincam com o nome de Deus, zombando-lhe da santidade.


III. CUIDADO COM OS FALSOS PROFETAS

Alerta-nos o Senhor Jesus que, nos últimos dias, aparecerão muitos falsos profetas que, se possível, enganarão até mesmos os escolhidos (Mt 24.11). Por isso, os obreiros, mediante o Espírito Santo, devem manter-se alertas e vigilantes, a fim de que os lobos não lhes arrebatem as ovelhas. Eis alguns cuidados que haveremos de tomar.  
1. A procedência do profeta. De onde vem o pregador, o avivalista, o conferencista e o pressuposto profeta? Busque saber se tem ele carta de recomendação; averigúe a validade dos documentos. Cuidados com os chamados clínicos pastorais que, sob o aparato da psicologia, se intrometem nas intimidades das ovelhas, induzindo muitos servos de Deus, homens e mulheres, à impureza. Precautele-se contra os que, de cidade em cidade, levantam vultosas somas. Não permita que o lobo espolie sua igreja. Mas não deixe de honrar os que, em espírito e verdade, pregam e ensinam a Palavra de Deus (1 Tm 5.17). 
 2. A qualidade da mensagem. O mensageiro fala a Palavra de Deus? Ou se acha em nosso meio para instilar o engano e a apostasia? Se vier com outra mensagem, ou evangelho, que seja considerado anátema mesmo que tenha cara de anjo (Gl 1.8).
3. A pretensão do profeta. À semelhança de Hananias, que não temeu enfrentar o homem de Deus, muitos são os profetas e profetisas que buscam dominar o pastor, o ministério e a igreja. Não aceite tais manobras! O cajado foi entregue a você, amado pastor, e não aos aventureiros que das ovelhas visam apenas à lã e à gordura. 

SINOPSE DO TÓPICO (3)
Precisamos julgar as profecias e discernir os espíritos, a fim de não sermos enganados pelos falsos profetas.


CONCLUSÃO

Cuidado com os falsos profetas! Estejamos alerta a fim de que não nos devorem o rebanho. Outrossim, não podemos desprezar as verdadeiras profecias (1 Ts 5.20). Pois o Espírito Santo continua a falar através dos dons que distribui à Igreja. Equilíbrio e discernimento! Cada profecia deve ser considerada de acordo com as demandas e reivindicações da Bíblia. Nada, absolutamente nada, pode estar acima da Bíblia Sagrada - nossa única regra de fé e conduta.

AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO


Subsídio Bibliológico
Os profetas
"[...] Em Deuterônomio dezoito fica claro que o profeta é sempre chamado por Deus (v.18), tem a autoridade de Deus (v.19) e o que ele diz será provado verdadeiro (v.22). O profeta era então conhecido como servo de Deus (2 Rs 17.13,23; Jr 7.25). O profeta sempre defendia os padrões de Deus e chamava o povo para Ele (Dt 13), era isso que distinguia o profeta verdadeiro do falso (por exemplo, 1 Rs 13.18-22; Jr 28).
Os profetas não eram simplesmente indivíduos perceptivos no sentido político ou social.
Eram pessoas que, pela revelação de Deus, tinham conhecimento da importância dos eventos e das necessidades do povo comum. Em seu trabalho eles falavam de acontecimentos futuros, de modo a advertir sobre as consequências dos atos presentes (ver Am 1.2), e no geral falavam contra a sociedade em que viviam.
[...] Havia muito mais profetas do que aqueles que conhecemos pelas profecias registradas ou eventos históricos" (GOWER, Ralph Usos e Costumes dos Tempos Bíblicos. Rio de Janeiro, CPAD, 2002, pp.367-369).

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA


BEVERE, John. Assim Diz o Senhor? Como saber quando Deus está falando através de outra pessoa. 1. ed. Rio de Janeiro, CPAD, 2006.
MERRILL, Eugene H. História de Israel no Antigo Testamento. 1. ed. Rio de Janeiro, CPAD, 2001.

SAIBA MAIS


Revista Ensinador Cristão
CPAD, Nº 42, P.39.

EXERCÍCIOS


RESPONDA

1. O que é o profeta?
R. Profeta, segundo a Bíblia, é o homem que fala por Deus; é o porta-voz do Eterno.

2. Qual a função do profeta?
R. Proclamar os oráculos de Deus.

3. Como o profeta era julgado no Antigo Testamento?
R.  A palavra do profeta tinha de se cumprir, para que ele fosse considerado um autêntico profeta. A palavra do profeta não poderia ser contrária às leis do Senhor. .

 4. Quem era Hananias?
R. Hananias era filho de Azur, seu nome, em hebraico, significa o Senhor tem sido misericordioso.

5. Como devemos agir em relação às profecias?
R.  Devemos estar alertas e julgar as profecias de acordo com a Bíblia Sagrada - nossa única regra de fé e conduta.    

Um comentário :

  1. Parabéns pelo blog!

    Quando puder, visite:
    http://sylasneves.blogspot.com

    ResponderExcluir